Gametogênese masculina

Gametogênese é o processo pelo qual os gametas são produzidos nos organismos dotados de reprodução sexuada. Nos animais, a gametogênese acontece nas gônadas, órgãos que também produzem os hormônios sexuais, que determinam as características que diferenciam os machos das fêmeas.
O evento fundamental da gametogênese é a meiose, que reduz à metade a quantidade de cromossomos das células, originando células haplóides. Na fecundação, a fusão de dois gametas haplóides reconstitui o número diplóide característico de cada espécie.

- A espermatogênese

Processo que ocorre nos testículos, as gônadas masculinas. Secretam a testosterona, hormônio sexual responsável pelo aparecimento das características sexuais masculinas: aparecimento da barba e dos pêlos corporais em maior quantidade, massa muscular mais desenvolvida, timbre grave da voz, etc.

As células dos testículos estão organizadas ao redor dos túbulos seminíferos, nos quais os espermatozóides são produzidos. A testosterona é secretada pelas células intersticiais. Ao redor dos túbulos seminíferos, estão as células de Sertoli, responsáveis pela nutrição e pela sustentação das células da linhagem germinativa, ou seja, as que irão gerar os espermatozóides.

Nos mamíferos, geralmente os testículos ficam fora da cavidade abdominal, em uma bolsa de pele chamada bolsa escrotal. Dessa forma, a temperatura dos testículos permanece aproximadamente 1° C inferior à temperatura corporal, o que é ideal para a espermatogênese.

A espermatogênese divide-se em quatro fases:

-Fase de proliferação ou de multiplicação: Tem início durante a vida intra-uterina, antes mesmo do nascimento do menino, e se prolonga praticamente por toda a vida. As células primordiais dos testículos, diplóides, aumentam em quantidade por mitoses consecutivas e formam as espermatogônias .

-Fase de crescimento: Um pequeno aumento no volume do citoplasma das espermatogônias as converte em espermatócitos de primeira ordem, também chamados espermatócitos primários ou espermatócitos I, também diplóides.

-Fase de maturação: Também é rápida, nos homens, e corresponde ao período de ocorrência da meiose. Depois da primeira divisão meiótica, cada espermatócito de primeira ordem origina dois espermatócitos de segunda ordem (espermatócitos secundários ou espermatócitos II). Como resultam da primeira divisão da meiose, já são haplóides, embora possuam cromossomos duplicados. Com a ocorrência da segunda divisão meiótica, os dois espermatócitos de segunda ordem originam quatro espermátides haplóides.

-Espermiogênese: É o processo que converte as espermátides em espermatozóides, perdendo quase todo o citoplasma. As vesículas do complexo de Golgi fundem-se, formando o acrossomo, localizado na extremidade anterior dos espermatozóides. O acrossomo contém enzimas que perfuram as membranas do óvulo, na fecundação.

Os centríolos migram para a região imediatamente posterior ao núcleo da espermátide e participam da formação do flagelo, estrutura responsável pela movimentação dos espermatozóides. grande quantidade de mitocôndrias, responsáveis pela respiração celular e pela produção de ATP, concentram-se na região entre a cabeça e o flagelo, conhecida como peça intermediária.

 

->Até 10% dos espermatozóides maduros apresentam anormalidades grosseiras. Se a porcentagem de espermatozóides anormais ultrapassar 20% pode haver redução da fertilidade.

  • a produção de espermatozóides é um processo contínuo, ao longo da vida resprodutiva do homem;
  • são produzidos, diariamente, de 100 a 200 milhões de espermatozóides;
  • a geração desse grande número de espermatozóides requer que as espermatogônias re renovem por divisão celular;
  • cada espermatogônia pode dar origem a 64 espermatozóides;
  • as duas primeiras divisões mitóticas de uma espermatogônia dão origem a 4 células: uma única célula em repouso (Ad) que funcionará, eventualmente, como ancestral de uma futura geração de espermatozóides, e 3 células ativas (Ap);
  • as células ativas se dividem por mitoses adicionais para produzir espermatogônias do tipo B;
  • na espermiogênese, as espermátides sofrem condensação nuclear, contração do citoplasma, formação do acrossoma e desenvolvimento de cauda, para emergir como espermatozóides flagelados;
  • os espermatozóides são lançados no lúmen do túbulo pelo processo denominado espermiação, durante o qual a maior parte do citoplasma dos espermatozóides é ejetada, na forma de um corpo residual, e continua embutida no citoplasma de uma célula de Sertoli;
  • na espécie humana, toda a seqüência de desenvolvimento, de espermatogônia a espermatozóide, leva de 60 a 70 dias.
  •  

    -> Gostei de saber mais detalhes da gametogênese masculina, na escola (e em tantos outros lugares) muito se fala sobre a mulher, seu ciclo, etc… já sobre o homem eu sabia pouquíssimas coisas.

    About these ads

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s


    Seguir

    Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

    %d blogueiros gostam disto: